O verdadeiro objetivo do conhecimento profético se alcança apenas pela reforma interior, e não pelo conhecimento acumulado em si mesmo.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Datas em profecias

(clique nas imagens para amplia-las)

Não deixe de ler o post "O que são Profecias".

Texto baseado no post "Datas em Profecias", da Comunidade Profecias.

O que se segue são hipóteses. Não estou me propondo aqui a dar respostas definitivas, mas apenas a ajudar na tentativa de compreensão do tema. O que escrevo é meu ponto de vista e não é uma verdade absoluta.

Datas em Profecias

Existem variadas citações de Datas em relatos proféticos, algumas diretas, outras obtidas por cálculos elaborados ou baseados em premissas parciais.

Qualquer data será sempre parcial, porque baseia-se em um evento qualquer que foi estabelecido, por consenso ou por imposição, para se tornar o PONTO ZERO da contagem de tempo. E é por isso que existem tantos calendários, tantas formas de contar o tempo, isso sem contar as imprecisões e as reformas dentro dos próprios calendários, que fizeram perder dias, e mesmo semanas ao longo dos Séculos.

Atualmente existem 40 Calendários em uso no Mundo, que podem ser classificados em três grandes tipos :

- Solares: Baseados no movimento da Terra em torno do Sol; os meses não têm conexão com o movimento da Lua. (exemplo: Calendário Cristão)
- Lunares: Baseados no movimento da Lua; o ano não tem conexão com o movimento da Terra em torno do Sol. (exemplo: Calendário Islâmico)
- Lunisolares: Os anos estão relacionados com o movimento da Terra em torno do Sol e os meses com o movimento da Lua em torno da Terra. (exemplo: Calendário Hebreu)

Então qualquer data, qualquer Calendário, é fruto de uma arbitrariedade que decidiu que, a partir de um ponto qualquer no tempo, motivado por um evento natural ou histórico, se iniciaria uma contagem de tempo.

No Calendário judeu estamos em 5769, no hindu em 5109, no islâmico em 1430, e no “Calendário Comum” ou Cristão Gregoriano, em 2008.

Previsões reais = previsões Verdadeiras ?!

Neste texto eu não falo de previsões deliberadamente falsas, mas de previsões e interpretações reais, embora não necessariamente verdadeiras.

A ocorrência de um fenômeno de natureza profética ou “fantástico”, qualquer que seja sua natureza, seu nome auto-declarado ou sua aparência, não necessariamente representa uma ocorrência verdadeira, no mais estrito significado do termo.


Marcos Proféticos

Na Revelação temos um aviso bem claro : "Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei." (Apocalipse 3:3 )

O texto refere-se aos Ensinamentos e as Profecias, quando nos aconselha a “Lembrar do que temos recebido e ouvido”, e diz claramente que “não saberás a que hora sobre ti virei”.


O que existem são indicações da proximidade destes eventos; todos fornecidos pelas próprias fontes proféticas, algo que eu chamo de "MARCOS PROFÉTICOS".

Através do entendimento destas indicações, que podemos considerar sinalizadores, podemos estar atentos a veracidade ou não das profecias, bem como estimar um período para o seu desfecho.

O mais importante e reconhecido “marco profético”, é a Fundação do Estado de Israel, ocorrida em 1948.

Sobre nossos tempos, sobre esta profusão de profecias apócrifas e de datas que nunca acontecem, há Profecias que também falam nisso. E para cada data não cumprida, porque falsamente transmitida, há uma legião de pessoas que se afastam do tema profético, e o malefício é enorme.

"Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos." (Marcos 13:22)

"Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores." (Mateus 7:15)

As premissas

As premissas para datas em Profecias podem ser aplicadas não apenas em datas, mas sobre uma série de outras questões relacionadas a Profecias.

DATAS são acontecimentos, portanto pode-se substituir um termo pelo outro que as explicações permanecem válidas.


- a é a baseada na intenção verdadeira daqueles que RECEBERAM a mensagem profética e mencionaram datas.

Isso se explica porque durante o processo de captação do fato profético (visão, bilocação, audição, inspiração, sonho, etc ...), o “olhar” do receptor teria erroneamente interpretado algum aspecto da mensagem, deduzindo e divulgando que existe uma data para a conclusão do fato recebido ou vislumbrado.

- a também baseada na intenção verdadeira daqueles que RECEBERAM a mensagem profética, e é correta dentro de uma "linha de tempo" específica.

Acontecimentos posteriores alteraram esta "linha de tempo", e os acontecimentos proféticos vislumbrados foram postergados. Fatos profeciados que poderiam acontecer em um determinado período de tempo, não ocorreram porque suas pré-condições não foram satisfeitas. Se tais pré-condições ocorrerem no futuro, poderão novamente disparar o acontecimento profeciado, que obviamente ocorrerá em tempo diferente do previsto.
Essa SEGUNDA situação pode combinar-se com a PRIMEIRA, traduzindo-se na prática em mais uma situação ao qual uma data "fornecida" profeticamente pode se mostrar completamente errada.
Falar em “Linha de tempo” pode soar estranho, mas estamos falando de fatos que transcendem tempo e espaço, porque é exatamente isso que é a essência de uma Profecia : a transcendência de um acontecimento no tempo e no espaço.

- a é baseada na intenção verdadeira daqueles que INTERPRETAM um fato profético, e erroneamente pensam ter chegado a datas para a conclusão de um ou mais acontecimentos profeciados.

Não há mal nenhum nisso, desde que as interpretações sejam tratadas como tal : Interpretações e não fatos !!

- a é baseada na parcialidade, sem levar em conta variados aspectos da questão.
Na maioria das vezes, um dado ou referencia é "pincelado" como evidência, desconsiderando os demais fatos ou pré-condições que também deverão ser satisfeitas no texto ou textos proféticos, e a partir daí o dado "fisgado" serve para provar uma afirmativa de uma data. Alguns fazem isso deliberadamente para bagunçar ou confundir, mas outros fazem isso motivados por sua Crença ou descrença, e pensam agir corretamente.

- a é a categoria das FALSAMENTE INSPIRADAS, e pessoalmente considero esta a mais perniciosa.
"sábios" de origem duvidosa chamados de "mestres", "espíritos" e até mesmo de "anjos" ou "santos" repassam informações normalmente em processo mediúnico, inspiratório ou através de canalizações ou processos similares. Dessa forma, podem se reportar a datas, que o portador da mensagem repassará como sendo verdadeira.

Nestes casos a intenção de quem recebe a mensagem PODE SER verdadeira ou não, mas a fonte não é, embora o contato seja fruto de experiência espiritual ou mística. Eu diria que este é o que está “mais na moda” nos dias de hoje.

Referencias Fracas

DATAS não são mais que referencias fracas e que nada servem para nós relativo a PROFECIAS.

Existem registradas mais de 220 datas diferentes para a conclusão de Profecias, e NENHUMA delas se cumpriu no passado, sendo que este montante é apenas uma amostra de datas que foram e continuam sendo fornecidas, e que surgem em um grau maior ou menor, de pelo menos UMA das premissas acima.

Nós precisamos de datas para nos relacionar, mas para aqueles que nos trazem as Verdades proféticas, inspirando os homens ao longo dos séculos, datas são de uma total inutilidade.

Jamais foi dado a ninguém saber disso, e se souber, de nada adianta sabe-lo porque esse acontecimento não faculta a barganha, não permite que se esconda ou que se fuja.

Para nós que estudamos o tema, penso que devemos observar os eventos claramente descritos, os "MARCOS PROFÉTICOS", e estes servem de balizamento para antevermos acontecimentos, embora na prática isso sirva apenas para aplacar nossa curiosidade.

O verdadeiro objetivo do conhecimento Profético
se alcança apenas pela reforma interior,
e não pelo conhecimento acumulado em sí mesmo.


OBSERVAÇÃO :

Profecias Maias
(imagens da Galeria do Leonardo)

Meso-america


Praticamente todos já ouviram falar sobre o ano de 2012, e sobre terríveis acontecimentos que supostamente irão se suceder neste ano.

A questão é baseada no Calendário Maia e se constitue, ao meu ver, de tipicas situações 3 e 4 descritas mais acima.


Pedra do Sol - Calendário Maia


Sobre a TERCEIRA, não há menções sobre Fim da humanidade no Calendário Maia, mas sobre Fim de um Ciclo e o Início de outro. Desta forma as afirmativas de destruição em 2012 são fruto de interpretações, alias de sequencias de interpretações.


Sobre a QUARTA, as afirmativas sobre a questão da destruição em 2012 NÃO LEVAM EM CONTA todas as demais Profecias que indicam uma passagem de tempo maior do que apenas os 3 anos que restam entre agora e 2012. Ou seja, são interpretações PARCIAIS, fechadas em sí mesmas e que desconsideram todo o resto, como a Bíblia ou o Corão por exemplo.


Em 2012 aparentemente se encerra um Ciclo indicado pelos Maias em seu Calendário. E em seguida inicia-se outro.


Qualquer estágio entre uma condição e outra é tumultuada. Quem muda de casa, de emprego, de namorada, de País, de Cidade, ..., qualquer mudança é complexa e requer um período de ajustes, mudanças, transformações, enfim, um período de Transição.


Entendo que este período entre os dois Ciclos indicados será caracterizado por diversos ajustes, mudanças e transformações, até que o novo Ciclo possa tomar seu lugar. Os paralelos proféticos ficam mais evidentes e a estória toda ganha coerência no contexto dos demais textos proféticos.


E Porque 2012 ?


A contagem de tempo dos Maias é bem diferente da nossa.

Rodas do Tempo - Método milenar de contagem dos tempos.
Dias perfeitos de 260 dias e ciclos corrigidos de 30 anos

1 kin = 1 dia

1 uinal = 20 x kin = 20 dias

1 tun = 18 x uinal = 360 dias / 365 = 0,99 anos

1 katun = 20 x tun = 7.200 dias /365 = aprox 19,73 anos

1 baktun = 20 x katun = 144.000 dias /365 = aprox 394,52 anos

Grande Círculo = 13 x baktun = 1.872.000 dias /365 = aprox. 5.128,77 anos.


O ciclo de tempo contado pelos Maias encerra-se neste ponto, ou seja, 5.128,77 anos.
Nesse periodo há aproximadamente 1.282,19 anos bissextos (com 366 dias), o que equivale a 3,51 anos. Subtraindo esse numero, resultaria em aproximadamente 5.125,26 anos.


Um dia de Agosto de 3113 ac (nosso calendário) foi considerado na cultura Maia o MARCO ZERO de seu sistema de contagem de tempo. Através do uso do próprio Calendário Maia, juntamente com referencias astronomicas posteriores, determinou-se que dia foi o MARCO ZERO : 13 de Agosto.


Nesta data ocorreu o "Nascimento de Vênus", o fato que deu início da contagem de tempo deste Calendário.


3113 ac (o início do calendário) menos o total de anos do calendário, 5125 ==> 2012 de nossa era.

Mas esta conta não é exata e a correlação com nosso Calendário indica o final deste período entre 2011 e 2014, dependendo do método utilizado de correlação. Varia também quanto ao dia de término, indo de Agosto a Dezembro, dependendo dos calculos.

E mesmo o próprio ponto de início do Calendário também não é consenso, sendo mais aceitos os anos de 3113 ac e 3114 ac, variando também entre os dias 10 e 13 de Agosto.

Portanto não há EXATIDÃO nestas contas, elas são na melhor das hipóteses APROXIMADAS.

O mais conhecido e aceito método de datação do Calendário Maia é chamado de "Correlação GMT" (Goodman-Martinez-Thompson) e não é uma unanimidade !!





(clique nas imagens para amplia-las)

-->




Não deixe de ler os post anteriores.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

O que são Profecias


(clique nas imagens do Blog para amplia-las)




Falsos Profetas


"Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus; mas todo espírito que não confessa Jesus não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo, acerca do qual vocês ouviram que está vindo, e agora já está no mundo." (João 4:1-3)


**


Baseado no artigo "O que são Profecias", da extinta Revista Esotera (editora UFO), e no tópico de mesmo nome na Comunidade Profecias.

O que se segue são dados baseados em fatos, leituras e observações. Não estou me propondo aqui a dar respostas definitivas, mas a ajudar na tentativa de compreensão do tema.

Não deixe de ler sobre 
"Profecias Determinantes". 



E o que são Profecias ?

Há muito tempo ouvimos falar sobre profecias anunciando o fim do Mundo, a destruição e a morte da humanidade.

Fato mal compreendido pela maioria de nós, objeto de fanatismo por alguns e de temor por outros, as profecias são motivo de justo debate, ainda mais atualmente quando várias delas parecem vir se cumprindo como previstas há centenas e mesmo, há milhares de anos.

"Então Jeremias chamou a Baruque, filho de Nerias; e escreveu Baruque da boca
de Jeremias no rolo de um livro todas as palavras do SENHOR,
que ele lhe tinha falado." (Jeremias 36 : 4)


Alvo da descrença e ceticismo, as mensagens proféticas são tesouros de sabedoria e demonstrações de bondade conosco, mas uma grande maioria de nós não está preparada para compreende-las, ou apenas não deseja entender tais mensagens, seja por falta de conhecimento de sua origem, medo ou por considera-las tolas fantasias.

Profecias são “futuros possíveis” !!

Diferente dos animais presos aos seus instintos, nós temos a capacidade de raciocínio e discernimento. Isso nos diferencia mas não nos desvincula de toda a Criação. O ser humano possui o livre-arbítrio, a liberdade de direcionar suas atitudes em consonância com seus interesses e necessidades, mas arca com as conseqüências de cada ato, de cada escolha feita.

Uma analogia imperfeita pode ser feita com longas sequências de cruzamentos em uma estrada, e a todo o momento nestes cruzamentos é possível alterar o rumo tomado, portanto e de acordo com as decisões tomadas, chega-se a destinos completamente diferentes. Assim, analisando o histórico de escolhas de um grupo ou indivíduo por um certo período de tempo, é possível prever determinadas conseqüências para os tempos seguintes.

Existe até uma matéria de estudos chamada futurologia, que apesar das óbvias limitações, faz isso com resultados interessantes.


Isenção de Conseqüências ?!

Com esse incrível presente de DEUS, o livre-arbítrio, também caiu sobre nós a carga da responsabilidade referente a essa liberdade de ser e agir.

Não podemos agir impunemente acreditando que nossos atos serão isentos de conseqüências. Para cada ação praticada há uma reação derivada desta decisão, então apesar de dotados do poder de escolha em variados aspectos de nossas vidas, somos limitados porque não controlamos a totalidade das consequências destas escolhas.

Como em uma fissão nuclear, o Efeito torna-se Causa e
o processo se realimenta.


Presos ao estado animalizado que persiste em nós, somos seres muito ligados aos conceitos e prazeres materiais, estamos ainda no caminho para um pleno entendimento dos fatos relativos a espiritualidade, da multiplicidade de Mundos e de formas de vida e consciências no Universo.

Continuamos muito presos a nossa realidade, apenas vislumbrando “gotas” do entendimento de tudo o quanto existe, e portanto, limitadíssimos em nossa capacidade de transcender e compreender algo que está muito além de nós mesmos.

Desta forma, a liberdade de agir e de ser é proporcional ao grau de entendimento de tudo que cerca o SER, qualquer SER, e isso é facilmente comprovável em nosso Mundo através dos múltiplos exemplos da natureza.

Portanto é lógico supor que se aplica, em conformidade com a perfeição de DEUS, a todo o Universo.


Mas como são possíveis as profecias ?

Se nos reconhecemos em um estágio de evolução espiritual, conforme alias é proposto por boa parte das Religiões, é natural pensar que existem outros seres no Universo que já atingiram um grau de desenvolvimento espiritual e moral tal que sua visão dos fatos e de suas conseqüências, são muito mais amplos que os nossos.

Então chame-os de anjos, santos, deuses, avatares, espíritos; isso não importa nessa pequena análise, e o nome dependerá apenas da Crença de cada um.

Vivemos em um estágio evolutivo em que nossas Religiões e mesmo pessoas comuns estão ávidas a fornecer nomes e objetos de adoração. O que se deve entender além da exterioridade, é a natureza destes símbolos e de seus ensinamentos de amor e fraternidade para conosco.

Estes seres que conforme já dito, podemos chama-los de santos ou anjos, e que aqui chamarei apenas de "Espiritualidade", conseguem em sua ampla visão dos fatos, observar as conseqüências a longo prazo dos atos humanos. E para que o ser humano pudesse se modificar visando corrigir seu rumo, foram revelados de tempos em tempos os “futuros possíveis”, ou seja, as consequências do coletivo dos atos humanos.

Pensar que Profecias são fatalistas é incorreto, elas são mutáveis, e a maior prova disso é justamente o fato de existirem !!

Se existem é porque suas pré-condições serão satisfeitas no decorrer do tempo até seu cumprimento, portanto é simples perceber que não satisfeitas as pré-condições, o desfecho será diferente. Portanto são eventos vivos que podem ser modificados, embora não saibamos até que ponto isso é possível.

Profecias se tornam fatalistas na medida em que são ignoradas ou incompreendidas, e suas pré-condições ocorrem conforme previstas, levando a um desfecho inevitável. Ou seja, ultrapassam o "ponto-de-retorno" o qual uma Ação se inicia, e terá que necessariamente gerar suas consequências.

É claro que há diversos meandros na questão, principalmente sobre o entendimento correto das Mensagens e de suas pré-condições, mas se considerarmos que boa parte das consequências previstas são resultantes da relutância na observância de ensinamentos morais e comportamentais do mais alto padrão, que a Humanidade recebeu, a explicação faz ainda mais sentido.

Homens de todas as épocas, de quase todas as culturas e orientações religiosas foram utilizados para transmitir estas mensagens, e eles as registraram em Profecias, Revelações, Lendas, Histórias, Rituais e Visões, Sonhos, Livros, Petroglifos e etc... .



Fim dos Tempos

Existem centenas de profecias sobre o que se convencionou chamar de Fim dos Tempos.

Apocalipse, Armagedon, Quiyamah, Transição Planetária, Transição Vibracional, Passagem da Terceira para a Quarta Dimensão, Passagem do Quarto para o Quinto Mundo, Grande sacudida, etc... .

Todos esses nomes se referem, em linhas gerais, aos mesmos acontecimentos profetizados para o nosso futuro, e as várias denominações para o mesmo fato se justificam em função da cultura e da orientação Religiosa ou doutrinária de cada um.

Entretanto os “personagens principais” estão presentes em maior ou menor grau em todas as profecias, independente da origem, por exemplo : guerras, fomes, catástofres geográficas e climáticas extremas.

Além disso estas denominações têm em comum a afirmação do Fim da civilização como a conhecemos e o florescimento de outra como nunca houve antes, uma civilização de Paz, Fraternidade, Compreensão e Justiça, com a raça humana alcançando um melhor entendimento de sua espiritualidade, de seu lugar no Universo e vivendo em comunhão com seu semelhante, com o planeta e com DEUS.


Mas o que há de verdade nisso tudo ?

Praticamente todos os institutos e organizações de análise estratégica e de estudos internacionais apontam para uma piora geral da situação social e econômica do Mundo, o que dará origem a uma legião de excluídos e a um grave aumento de todas as conseqüências já bem conhecidas por nós.

Observação 2008 : Estes escritos foram feitos por volta de 2001. Comparando-os com a atual crise econômica que assombra o Mundo, estas palavras tornam-se ainda mais relevantes. No entanto esta crise, embora séria, ainda será branda se comparada a próxima. Esta tem por causa primaria a especulação; a profética tem como causa a quebra da Produção.


Grupos e institutos de estudo do clima indicam uma piora na situação climática, com mais enchentes, tempestades tropicais, furacões, secas e ondas intensas de calor e frio, o que prejudicará a agricultura e inutilizará terras produtivas, gerando uma legião de refugiados do clima, além de arruinar diversas economias nacionais e trazer a destruição a várias nações insulares. Ambientalistas também apontam para a extinção de centenas de espécies de animais e vegetais, já nos próximos 30 anos.

Além disso, alertam para a redução dramática da área verde do planeta, para a escassez da água quando atualmente já temos 1 bilhão de pessoas com problemas de acesso a simples água, número esse que deverá, no mínimo, triplicar até 2030; aumento da poluição em todos os níveis : ar, água, solo, visual, sonora e eletromagnética.

Agências de notícia e grupos de análise político-militar prevêem o aumento do terrorismo internacional, a proliferação de armas de destruição em massa, a continuidade dos conflitos regionais e o desenvolvimento de novos e mais mortais armamentos.

Observação 2008 : Novamente vamos comparar estas palavras de quase 7 anos atrás com a situação atual.

Em diversas profecias são comuns alusões as alterações climáticas que hoje vivenciamos. Várias apontam, sem sombra de dúvida, que estes fatos são conseqüências da ação direta do homem. Afirmam que o ser humano, em sua ambição desenfreada, estará matando a Terra e toda a Criação nela contida.

Não por acidente ou por fatalismo, mas por conseqüência de seus atos.


"Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o 
homem semear, isso também ceifará." 
(Gálatas 6:7)


Degradação, Doenças e Eventos naturais.

Em variadas profecias também fomos alertados para a degradação ética e moral das sociedades, e das doenças que vitimariam milhões de pessoas.

O contemporâneo é assimilado naturalmente por nós, afinal vivemos nele. Mas é certo que observados pela ótica de outros povos, em outros tempos, muitos comportamentos atuais teriam a aparência de degradação moral e de perda de valores, e todos nós admitimos que alguns comportamentos atuais são exatamente isso.

Certamente em vários aspectos esse "afrouxamento" dos costumes trouxe benefícios, mas como já dito, a cada ação corresponde a uma reação. Os ventos da liberdade encontraram consonância nos corações humanos mas também em sua animalidade.

A liberdade de ser e agir deteriorou-se em uma nova série de maiores e mais complicados desvios. As sociedades humanas ganharam liberdade mas pagam um preço alto por isso, e que a cada dia vem se tornando mais difícil de ser pago.

Aumento da violência em todos os níveis sociais, faixas etárias e locais de convívio, desvios de personalidade e desvios sexuais de toda a natureza, busca desenfreada e antiética pelo lucro e pela satisfação dos desejos pessoais, e etc... , tudo isso é parte do preço que estamos pagando pelo mal uso de nossa liberdade.

Quanto as doenças, possuem relação com todo o processo de urbanização desenfreada , com as alterações climáticas e também com alguns padrões de comportamento atuais.

Podemos dissertar apenas sobre as antigas, que apesar de todos os recursos atuais, persistem vitimando milhares de pessoas : a malária, a varíola ou o sarampo.

No entanto várias profecias falam do retorno de antigas doenças de forma alterada, e do surgimento de novas enfermidades. A lista é imensa, começando na AIDS, passando pelo Estresse, Diabetes e Hipertensão, e chegando ao Ebola, a Vaca louca ou a Gripe do Frango.

Outro aspecto muito importante é a referencia as tragédias naturais, e os exemplos são tão freqüentes que dispensam maiores comentários. Apenas no espaço destes 7 anos, tivemos os maiores degelos, as maiores secas, as maiores inudações, os maiores terremotos, os maiores tsunamis, os maiores furações e tufões, e etc.... .


A Transição

A lista de similaridades entre as diversas profecias, e entre elas e a situação atual é enorme, prevendo fatos como o caos social, perseguições religiosas, totalitarismo, divergências étnicas e religiosas e diversas guerras.

Mas talvez o fato que mais preocupe, que mais seja objeto de dúvidas é o que se convencionou chamar de Transição. E nós já vivemos nela !!

Todos os fatos citados e muitos outros não citados, mas que se apresentam no cotidiano planetário, já são manifestações da Transição.

A TRANSIÇÂO é esse momento, é esse período em que a soma das conseqüências dos atos humanos, praticados desde que a humanidade existe, retornam a nós.

Há milhares de anos somos inspirados e ensinados pela espiritualidade a buscar a aliança com DEUS, para respeitarmos sua Criação e os nossos semelhantes.

Independente da denominação religiosa, do que cada um creia, praticamente em todas as culturas, as Religiões pregam o amor a DEUS, a tolerância e a fraternidade para com as demais pessoas.

Em Jesus temos o maior exemplo disso.

Daqueles que inspiraram os homens sobre DEUS e que a partir disso surgiram Religiões, Jesus foi condenado injustamente, preso como um criminoso, foi torturado barbaramente e morto com extremo sofrimento e humilhação. 

E foi o Único que era sabedor deste destino, e poderia evita-lo para sua própria sobrevivência, mas foi Obediente a Vontade de DEUS, servindo de exemplo para toda a humanidade.



**

Conheça o texto:
"Profecia Cumprida".

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto."
(João 14:6-7)


O mais antigo painel iconográfico do Cristo Pantocrator





"Vocês, que procuram ser justificados pela Lei, separaram-se de Cristo; caíram da graça. Pois é mediante o Espírito que nós aguardamos pela fé a justiça, que é a nossa esperança. Porque em Cristo Jesus nem circuncisão nem incircuncisão têm efeito algum, mas sim a fé que atua pelo amor."
(Galatas 5:4-6)


**


E temos outros exemplos como Sidartha Gautama (Budismo), Moisés (Judaísmo), Muhammad (Islamismo), Krishna (Hinduísmo) e ainda outros  mais próximos a nossa condição de seres imperfeitos, como Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Chico Xavier, Mahatma Ghandi ou João Paulo II. Nestes e em outros, percebemos atitudes de entrega a Fé, de humildade, de amor e fraternidade.

Foram ensinamentos vivos, que em muitos casos, os homens deturparam em sua falta de capacidade de um pleno entendimento ou por simples ambição.

Assim essas pessoas e seus ensinamentos se tornaram na prática, LETRA MORTA, já que o cotidiano nos mostra outra realidade diversa da que foi pregada e vivenciada por estes citados e muitos milhares de outros, durante todos os períodos da nossa história.



A LUZ é acessivel a todos, mas muitos ainda preferem a sombra


Contudo a deturpação da mensagem e do exemplo destes não alterou sua essência de Bondade e Fraternidade.

O ser humano então, não possui a desculpa de ser ignorante em termos morais, já que lhe foram dadas centenas, milhares de oportunidades de praticar e aprimorar estes ensinamentos.

O homem, usando de seu livre-arbítrio, preferiu virar-se contra estes exemplos, a sua própria conveniência.

Vivenciamos agora as conseqüências dessa escolha coletiva, já que a humanidade ignorou voluntariamente tais ensinamentos e exemplos, realizados nos mais variados níveis e acessíveis a todos.

A imensa maioria das pessoas não percebe tal atitude, sendo conduzida a crer na normalidade de tudo o que há de errado em nosso Mundo. Muitos até sentem em seu íntimo que há algo de errado, mas não se manifestam, afastado de seus mais íntimos temores de que estes fatos da Transição sejam verdadeiros.

Isso é muito ruim porque quantos mais de nós pudermos despertar para isso, mais de nós poderemos compreender os mecanismos que agora operam em nosso destino coletivo. E mais poderemos influenciar positivamente para que os fatos profeciados venham a ocorrer abrandados, e se possível, não ocorram.


É preciso despertar

Como já dito, o ser humano segue seu caminho dando as costas ou deturpando os mais ricos ensinamentos morais passados a nós. Em nosso Mundo impera a ganância, a indiferença ao próximo, a inveja, o ódio, a desconfiança e outros sentimentos do mesmo padrão.

As conseqüências disso se fazem sentir de forma dramática.

As guerras matam e mutilam milhares a cada ano, a indiferença condena milhões a miséria e a fome.

Segundo a FAO, braço das Nações Unidas para a alimentação, o planeta produz alimentos para cerca de 20 bilhões de seres humanos, somos em torno de sete bilhões e no entanto, temos um bilhão de subnutridos, que nada ou quase nada tem para alimentar-se. Do outro lado temos 1 bilhão de obesos "observando" pessoas morrendo de fome a cada 3,6 segundos.

Por dia são 24 mil mortos, e a cada ano 7 milhões de crianças com menos de 5 anos morrem de desnutrição.

Doenças curáveis e tratáveis matam centenas de outras pessoas, apenas porque elas não podem pagar pelos remédios e tratamentos. Os exemplos de ódio e indiferença do homem para seu semelhante são inúmeros e de pleno conhecimento de qualquer um que vida em nossas sociedades.

Todo esse ódio, caminho escolhido pela coletividade humana, de forma consciente e voluntária por alguns, e de forma não voluntária pela maioria, - mas que ainda assim não isenta essa maioria da responsabilidade por sua omissão – só poderia trazer conseqüências compatíveis com sua natureza.


A Transição não deve ser entendida como ira de DEUS,
vingança Divina e muito menos castigo.



Se hoje olhamos para os acontecimentos atuais e nos assustamos, mais que isso, deveríamos ter a consciência e a humildade de reconhecer que muitos destes acontecimentos são decorrentes de nosso próprio “desvio de caminho”, praticado, apesar dos exemplos, pelo uso incorreto de nossa liberdade de escolha coletiva.


O Final da Transição

A transição por completo deverá ocorrer quando, devido a uma influência externa, a inclinação de nosso Mundo for afetada, provocando uma grande mudança na distribuição das águas e dos continentes.

Existem algumas Teorias sobre isso, mas quase todas as fontes proféticas falam no tema, variando é claro em função da visão e do entendimento do profeta que narrou o evento. Algumas falam de um corpo celeste se aproximando e mudando a face da Terra, enquanto outras narram apenas os efeitos de algo que afetará todo o Planeta, sem especificar a causa primária.

Este teórico corpo celeste, segundo alguns, já exerce sua influência sobre nosso planeta e isso, segundo os que sustentam tal idéia, já vem trazendo como conseqüências o deslocamento de nosso pólo magnético, bem como, o aumento em intensidade e quantidade de eventos sísmicos.

Não há, até o momento, nenhuma evidência disso, mas segundo as fontes proféticas que tratam do tema, este suposto corpo celeste deverá se aproximar da Terra a ponto de ser visível de dia.

Grande Rei do Terror, Marduk, Hercolubus, Astro Intruso, Planeta X, Astro deletério, Segundo Sol, enfim, são muitos nomes para o mesmo corpo celeste.

O que me parece correto de ser teorizado, baseado em Profecias, é que uma influência externa fará com que nosso planeta se desloque para fora de sua órbita normal por aproximadamente QUATRO DIAS, e finalmente se assentará em novo equilíbrio, levando a uma nova distribuição das terras, das águas e também dos céus, pois com ângulo de inclinação e órbita ligeiramente diferente, a visão do céu será outra.

(Atualização 02/01/2015)

Outra possibilidade profética é que ocorra um choque de um NEO (Objeto próximo a Terra), e que isso traga consequências semelhantes.

Jeane Dixonvidente norte-americana de renome e que acertou diversas previsões, como o lançamento do Sputnik e a morte de Kennedy, também profetizou que "Ocorrerá algo que abalará literalmente a Terra... um fenômeno natural que, creio, será a intervenção divina, algo como um meteoro. Acontecerá numa questão de minutos e envolverá o deslocamento das águas ...

... A Terra tremia sob meus pés. Depois, foi como se o mundo deixasse de girar em redor de seu eixo. Vi que, neste século, haverá muitas mudanças geológicas e geográficas, bem como inúmeros terremotos. ... Onde agora existe água, haverá terra, e onde agora há terra, haverá águas revoltas e violentas, que correrão e destruirão tudo que encontrarem à sua passagem.

Outro exemplo é o de Benjamim Solari Parravicini, vidente argentino que registrou o futuro do Mundo em mais de mil desenhos premonitórios, e que previu que "Um planeta será ferido por um planeta apagado que roda os espaços. Esse planeta será a terra. A ferida do choque será naparte sul do hemisfério Norte e arrancará grande parte. Então o mundo terra vai tremer como um vulcão, igual a quando foi arrancado o pedaço da "América do Sul" hoje chamado no alto de "Suna". De novo o diluvio de novo a escuridão, de novo o eixo em seu lugar, de novo o rodar e um novo mar no fosso deixado, e de novo outra lua que brilhará mais.".


(Fim da atualização 02/01/2015)

**

As tragédias e perdas pessoais acontecerão, mas a humanidade se renovará constituindo uma nova sociedade planetária baseada na Justiça, Solidariedade e Igualitarismo.

Ou seja, a promessa feita a cada Religião conforme seu entendimento, de um Mundo justo.


Esta é a derradeira Profecia, não sobre destruição,
mas sobre Renovação e Esperança
para a Humanidade.


E porque aproximadamente 4 dias ?

"E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros." (Apocalipse 11:9)

"Durante o período da prática dos grandes pecados, depois do décimo dia do mês de Zil-Hajj (Dhu-al-Hijja), a noite será muito longa, equivalendo a três ou quatro noites. Nessa altura, as crianças tornar-se-ão impacientes e histéricas. Os mais velhos vão gritar, chorar e recorrer ao Taubah " (arrependimento). (Corão 44:10 e 11)


Datas e Marcos proféticos

Apesar das tentativas de grupos milenaristas, fanáticos, espertinhos e outros de estabelecerem prazos e datas para tal evento, tal tem se mostrado impossível.

Existem indicações da proximidade destes eventos; todos fornecidos pelas próprias fontes proféticas, algo que eu chamo de "MARCOS PROFÉTICOS".

Através do entendimento destas indicações, que podemos considerar sinalizadores, podemos estar atentos a veracidade ou não das profecias, bem como estimar um período para o seu desfecho.

No entanto, afirmações sobre dia-mês-ano devem sempre ser visto com muita cautela.

É muito importante entender que saber a hora exata dos acontecimentos não fará com que não ocorram, e também de pouco nos adiantará.

Eles somente serão alterados, se permitido, quando houver uma transformação efetiva de nossa atitude, ou seja, das Causas.

Combater os efeitos é "correr atrás do rabo", e se o MUNDO permanecer célere em sua direção a autodestruição, as conseqüências não poderão ser evitadas.


(clique nas imagens do Blog para amplia-las)



OBSERVAÇÃO :

Registros Akashicos


Cada ação corresponde a uma reação, e para mim esta é a base de todo o processo que vivenciamos e que foi Profetizado.

Esta LEI da vida e da Física, que podemos também chamar de Causa-e-Efeito, tem um termo bem conhecido para defini-lo quando falamos de seres humanos : Karma.

Segundo o Hinduismo, Karma é o acúmulo de tudo que fazemos, pensamos e agimos, e cada ato ou pensamento reverbera no Akasha (éter), ficando registrado no que se chama de “Registro Akashico”, ou seja, é a informação reverberada ao éter.

O acumulo de registros negativos PESA profundamente sobre os seres e também sobre a coletividade, já que o acumulo desta energia é devolvido a nós, gerando ainda mais negatividade.

Nos “Registros Akashicos” seria possível “acessar” qualquer momento, qualquer dia, qualquer vida; no passado e no futuro. Observar tendências e consequências.

Muitos acreditam que os homens e mulheres que tiveram a capacidade profética, acessaram tais registros de forma direta ou induzida, e por este motivo tiveram a condição de registras fatos futuros.

Algumas práticas e técnicas de advinhação também o fariam acessando estes registros, embora de forma mais precária, e isso "explicaria" algumas coisas, como por exemplo o fato de alguns que se utilizam de tais práticas acertarem algumas previsões, ao mesmo tempo que erram por completo outras.

Pessoalmente não tenho uma convicção sobre tais registros, mas reconheço que o conceito NÃO ENTRA EM CONFLITO com a idéia proposta no texto principal.

Akasha é um termo Sânscrito que significa “substância primordial”.


Pequenas profecias


Outra questão é sobre profecias relativas a pequenos fatos e acontecimentos sem grandes implicações.

Alguns como Nostradamus ou Edgar Cayce estão incluídos entre estes exemplos em que no montante de profecias de maior relevância, há algumas questões secundárias e de menor importância.

Acredito que elas teriam ocorrido para comprovar a veracidade da fonte profética e seu comprometimento com a verdade pois, como sabemos, muitos embusteiros se aproveitaram e ainda se aproveitam do desconhecimento do mecanismo profético para fazer, sem muitos critérios, suas próprias previsões e interpretações catastróficas, mor das vezes visando fama e ganho financeiro.



**    **


Não deixe de ler sobre

"Profecias Determinantes",

pois está diretamente ligado ao entendimento 
sobre "O que são Profecias".



**    **


(clique nas imagens do Blog para amplia-las)

Compre o Livro "O que são Profecias"

Compre o Livro "O que são Profecias"
Links para Compra do Livro

Participe do MidiaeProfecia Espaços

Conheça os arquivos da Comunidade Profecias

Contato

Minha foto
Curioso sobre Profecias e assuntos relacionados.